Rss

  • youtube
  • linkedin
  • google

Archives for : Setembro2014

Convertendo xor, shr e shl de Delphi para PHP

Estou migrando um software feito em Delphi para PHP e me deparei com um problema em uma maldita bendita função de criptografia.

Sofri um bocado tentando reescrever a função não pela complexidade do código e sim com as diferenças nos resultados.

A função faz uso dos operadores XOR e SHR na versão Delphi. O SHR foi relativamente fácil graças a experiência com operadores bit a bit e como a documentação do Delphi diz que o operador retira bits à direita

Continue Reading >>

Como diminuir o tamanho de discos virtuais VMDK – parte 3

Se desejar ler a parte 1 deste tutorial, clique aqui.
Se desejar ler a parte 2 deste tutorial, clique aqui.

No item anterior fizemos uma clonagem de um disco com uma única partição. Nas próximas linhas vou mostrar como clonei um disco com uma única partição primária e uma lógica para duas partições primárias e uma lógica com um ponto de montagem para o swap que originalmente estava em um arquivo.

NOTA: Utilizei como fonte esse site, para resolver problemas com a inicialização do novo disco. Faça como eu, sempre cite suas fontes.

Usando como base as informações da parte 1 deste tutorial, adicionaremos um novo disco à máquina virtual.

Continue Reading >>

Como diminuir o tamanho de discos virtuais VMDK – parte 2

Se ainda não leu a parte 1, pode acessar ela por aqui.

Continuando o tutorial, iremos agora iniciar a clonagem dos discos. A primeira parte da clonagem é de um disco que não contem o sistema operacional. Se quiser ir direto para a clonagem com o sistema inicializável, pode pular esta parte e ir direto para a parte 3.

Hora de iniciar a clonagem. Iniciamos a máquina virtual no modo terminal (para caso tenha ambiente gráfico) e logamos como root ou nos tornamos root com o comando su – para que seja possível executar as instruções de particionamento, formatação e clonagem, respectivamente sem necessidade de sudo a todo comando.

No terminal digite fdisk -l para que sejam listados os discos e as partições:

Repare que nossos discos aparecem como sendo /dev/sda, /dev/sdb, /dev/sdc (marquei em vermelho para ficar mais visível) e ao lado o seu tamanho. Essa ordem a, b, c é a ordem de conexão na porta IDE. Como nosso disco foi incluído em Secundário Slave e o Primário Slave está o CDROM (vide imagem na parte 1) ele é o terceiro disco do sistema, ou seja, o /dev/sdc.
Iremos a partir de agora particionar e formatar a unidade. Digite o comando fdisk /dev/sdc.

Continue Reading >>

Como diminuir o tamanho de discos virtuais VMDK – parte 1

Onde trabalho temos alguns servidores de bancos de dados PostgreSQL em diversas máquinas virtuais rodando em um servidor VMWare. Até aí tudo bem, não fosse um detalhe que estava me incomodando. Todos eles usando versões antigas como 8.1 e 8.2, enquanto a versão atual é a 9.3.
Procurei saber e descobri que há versão 9.3 para o Centos 6.5 que é o que estamos usando para os novos servidores e resolvi então unificar os três servidores em um só.

Se você que leu até aqui e pensou “Unificar servidores?? Que buro! dá zero pra ele!” saiba que isso foi pensado e para nossa realidade é uma solução adequada.

Dito isso e com o dilema resolvido, parti para criar uma VM usando o Vagrant.

O Vagrant é uma excelente ferramenta de auxilio a nós DevOps. Com o uso dele podemos criar máquinas que podem ser facilmente compartilhadas entre os membros de uma equipe. Não vou entrar em detalhes de seu uso, apenas informar que utilizei uma Box de Centos 6.5 básica.

Até aqui estava tudo indo muito bem. Configurei a VM toda e instalei os softwares que iria utilizar, incluindo o PostgreSQL 9.3.

Quando fui migrar a base de produção é que começaram alguns problemas. O diretório do PGDATA, que é onde o PostgreSQL armazena os dados das tabelas, estava com mais de 40 GB. Fazer um dumpall e um restore on-the-fly não era uma opção e resolvi extrair o banco inteiro para posteriormente restaurar na VM.

Continue Reading >>

Transposh WordPress Plugin Sobrescrevendo Linguagem Padrão

Conheci o plugin Transposh para WordPress que traduz Posts e Páginas utilizando as ferramentas de tradução de Google e Bing além de permitir editar traduções. Ele é totalmente excelente. Porém, ele me trouxe um problema com o idioma do Admin. Deixou todo ele em inglês ao invés do idioma que eu desejava. Isso não é na verdade um bug e sim um comportamento devido a ele não possuir o meu idioma padrão definido que é o português do Brasil e sim o português de Portugal.

Para resolver este problema, vá até os ajustes do plugin em Transposh -> Settings (no menu lateral do WordPress a esquerda estará a opção do Transposh) e desmarque a opção em Enable override for default locale de sobrescrever local padrão e WP_LANG (veja imagem abaixo).

Transposh Settings

Como impedir mudança de idioma no Admin do WordPress

Vai perceber a mudança logo quando salvar.

Abraços e espero ter contribuído.

Erro Vagrant init [Box]

Atualizei a versão do Vagrant em meu computador com Windows 7, e me deparei com o seguinte erro:

C:\Users\Marcos Regis\Projetos\XXXX>vagrant init
Vagrant failed to initialize at a very early stage:

The plugins failed to load properly. The error message given is shown below.

undefined method `[]’ for nil:NilClass

Para corrigir este erro de forma simples, vá até a raiz do diretório de seu usuário que no meu caso era

C:\Users\Marcos Regis

Entre no diretório .vagrant.d e remova/renomeie o arquivo plugins.json.

DICA: Se você utiliza o cmd para iniciar o vagrant, basta digitar os comandos abaixo

cd %HOMEPATH%/.vagrant.d
rename plugins.json plugins.json.bak

O erro tem a ver com incompatibilidade do plugin vbguest com a nova versão.

Feito isso o Vagrant já deve voltar a funcionar normalmente.